Vale a pena importar da China? Critérios para decisão e julgar a viabilidade

Quer saber se vale a pena importar da China? Contate a Hosun Consultoria e saiba mais sobre nossos serviços de consultoria e peça um estudo dos custos de importação do seu produto da China. Mande um email para : hosunbr@gmail.com

Empresas brasileiras escolhem importar da China muito baseadas na vantagem dos preços que os produtos chineses oferecem. Entretanto, outros aspectos também devem ser levados em conta, ao decidir se uma empresa deve importar ou não.

Etienne Charlier, do Procurasia, criou um infográfico que mostra alguns critérios que empresas deveriam usar para analisar se é viável ou não importar da China.

De acordo com o autor, vale a pena comprar produtos da China se o produto que você quer e as condições da sua empresa atendem as seguintes condições:

  • Se for comprar em volumes grandes.
  • Se você pode suportar tempo de entregas mais longo (lembrando que o frete marítimo demora entre 30 e 40 dias da China para o Brasil).
  • Se o produto que você quer não for muito complexo, e se você conseguir encontrar e qualificar um fornecedor em no máximo 3 meses (produtos muito complexos, que demoram muitos meses anos para serem desenvolvidos devem ser evitados na China).
  • Se o produto pode sofrer adaptações locais no seu design e mudanças na sua matéria-prima.
  • Se seu produto tiver valor agregado alto, ou produto finalizado: já montado, embalado, separado – evitar comprar apenas peças simples ou partes sobressalentes.
  • Se propriedade intelectual não for crítico para o seu negócio: seu produto é difícil de ser copiado, seu mercado está sempre inovando, ou se seu negócio não depende de um conhecimento (know-how) específico.
  • Se seu modelo de negócios está bem e você quer expandir, criar nova unidade fabril na China, ao invés de trocar produção doméstica pela China por causa de pressão nos custos –  o autor argumenta que isto raramente dá certo pois achar um parceiro requer muito tempo e investimentos monetários.

No caso de empresas brasileiros, eu acrescentaria a questão dos impostos e certificações obrigatórias por lei – se há alguma medida anti-dumping contra o produto, se precisa certificar o fornecedor segundo critérios do INMETRO, se precisa de licença de importação não-automático, etc- pois afetam muito o custo final do importador (no caso dos impostos) e também exigem muito tempo para ser resolvido(caso precisem certificar o produto/fábrica na China).

Mas no geral, eu gostei da lista, apesar que, isto não quer dizer que você deva desconsiderar a opção de importar ou fazer negócios com a China se o seu negócio não está dentro dos critérios apresentados. É uma boa referência para empresas que pensam em comprar da China e ainda estão fazendo a análise desta opção antes de importar.

Infográfico (em inglês)

china-sourcing-feasibility-infographics-500px

(vi no site Quality Inspection Tips)

This entry was posted in Principal and tagged , . Bookmark the permalink.

4 Responses to Vale a pena importar da China? Critérios para decisão e julgar a viabilidade

  1. Simone says:

    Boa Tarde,
    Somos um assessoria empresarial especializada na Habilitação Siscomex/Radar
    Gostaria de conversar com você.
    Por favor envie um e-mail informando os fones de contato, ou por favor ligue para
    (11) 2361 6299
    Nagassima Assessoria Empresarial
    Grata
    Simone C. Simonelli

    • Jorge Teles says:

      Bom Dia!
      Somos uma Empresa do seguimento de Lazer e Entretendimento onde atuamos tanto no varejo, como também na distribuição de produto quimicos e acessórios para piscinas;. Há algum tempo venho vendo a possíbilidade de importarmos da CHINA, hipocloríto de Calcio Granulado a 65%, e embalar no Brasil. Estamos localizado em Fortaleza, Estado do Ceará, e acredito muito nesse mercado. Gostaria de saber como a HOSUN DO BRASIL CONSULTORIA poderia me ajudar e quanto eu gastaria pelos seus serviços.

      Atenciosamente,
      Jorge Teles

  2. Jorge Teles says:

    Quero ratificar o e-mail: fortpiscinasdistribuidora@hotmail.com

    Atenciosamente,
    Jorge Teles
    (85) 3225 – 9691
    (85) 8729 – 3626
    (85) 9615 – 1641

  3. Excelente artigo e boa fonte de pesquisa.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *